Mensagens de Saudades da Mãe

Encontradas 115 mensagens de conforto:

Este dia trouxe uma dor enorme ao meu peito. Hoje é Dia de Finados e minha mãe não está aqui. Ela se foi e meu coração está de luto.

Se você puder me ouvir, mamãe, saiba que estou pensando em você. Tenho tentado ser forte e luto todos os dias para ser alguém de quem você iria se orgulhar.

Todos os dias têm sido muito difíceis sem você, mas hoje, está ainda pior. Que Deus lhe proteja sempre. Tenho muitas saudades.
Ainda me custa acreditar que você partiu, minha mãe. Que não voltarei a enxergar seus olhos meigos, que não ouvirei mais seu riso alegre.

Você deixou um buraco enorme no meu coração, e atrás de mim arrasto uma saudade que eu sei que é eterna. Apenas me restam as memórias de tempos mais felizes, e são elas que vão aquecendo meu peito gelado de dor e saudade. Até sempre, mãe amada!
Hoje é o dia em que todos celebramos a grandeza única das mães, mas eu não tenho mais a minha junto de mim. E como sinto sua falta!

Como é difícil viver sem suas palavras de orientação, sem seu carinho e amor que me confortavam em todas as horas. Felizes são aqueles que hoje podem celebrar o Dia das Mães junto dessas grandes mulheres que nos deram a vida.

A minha Deus já reclamou como anjo, mas do meu coração ela jamais irá embora, e no meu pensamento sua memória viverá para sempre.

Sinto tanta saudade da minha mãe! Por isso a todos que ainda têm sua mãe neste mundo eu peço que cuidem delas, que lhes prestem homenagem todos os dias, que as amem e mimem como rainhas que são.

Elas merecem tudo de nós, pois a nós deram o melhor de si. Feliz Dia das Mães para todas as presentes, e para as ausentes!
Sinto sua falta, mãe! Apesar de você ter partido há muitos anos, por vezes eu não acredito que é real. Você sempre representou para mim o que é uma mulher de verdade, uma pessoa íntegra, um ser maravilhoso e inesquecível.

Tento colocar em prática todas as coisas que você me ensinou através da palavra, de gestos, de dedicação sem fim. Sinto que continuo presa a você e isso me deixa feliz. Mas sinto saudade. Até um dia, querida mãe! Te adoro!
O amor que um pai ou uma mãe têm a um filho é algo que não tem explicação. E é por isso que continuo a amar e sentir falta do meu filho! É como se me faltasse alguma coisa se eu não fosse. É como se o estivesse a perseguir!

Na verdade, tem sido muito difícil lidar com a despedida do meu filhinho lindo! Às vezes sinto que estou em outro país, em outra dimensão. Faria tanto, ou melhor, eu faria tudo para ter você aqui novamente!

Meu filho, eu não vou conseguir suportar esta dor, esta saudade, esta infelicidade que é não ter seu corpo junto ao meu. Mas eu prometo, meu amor, que você vai se orgulhar muito de mim. Eu manterei seu nome vivo. Até um dia, filho!
O Natal sempre foi uma data de muita felicidade. Mas agora que estou longe de você, mamãe, as coisas são diferentes. Você se foi para outro mundo e agora tudo é mais cinzento, mais triste.

Eu vou superar a tristeza; combater a infelicidade. A saudade vai persistir, mas prometo retomar meu caminho para felicidade. E isso começa hoje mesmo no dia de Natal. Beijo, mãe!
Você partiu, mamãe! E eu só desejo que sua viagem seja feita em harmonia. Que a paz e o amor estejam ao seu lado, tal como sempre estiveram ao longo de toda sua existência. Vou sentir sua falta – confesso!

Já sinto saudades dos seus gestos de carinho e da força das suas palavras. Isso sempre me inspirou, sabe? Você me amou como uma mãe deve amar e cuidou de mim como poucas conseguiriam! Até um dia, mamãe!
Ela marcou a minha vida pelo seu modo de cuidar de mim. Ela não era minha mãe, mas é como se fosse. Minha madrasta partiu e estou de luto.

Nunca irei me esquecer dela, porque ela tinha um coração puro. Era uma mulher incrível, carinhosa, atenciosa e sempre me olhava com carinho. Eu gostava muito dela e era muito bom tê-la na minha vida.

Agora ela se foi e só posso pedir que Deus a proteja. Descanse em paz, minha amada madrasta, e saiba que eu estarei sempre morrendo de saudades suas.
Você estará sempre aqui, meu filho! O seu lugar, a sua casa será sempre o meu coração. Eu sei que não vou ter mais seu corpo para abraçar nem escutarei mais sua voz, eu sei. Filho, como vou aguentar esta saudade?

Os dias parecem semanas, cada minuto parece que dura uma hora. O tempo passa tão devagar desde que você se foi, meu filho! E acordar e adormecer é tão difícil também. Sinto que estou sem chão, meu querido!

Eu sei que acabarei por aceitar esta dura realidade, mas acho que nenhum pai ou mãe está preparado para perder um filho assim deste jeito. E eu confesso que nunca vou lidar bem com seu desaparecimento.

Mas prometo, por mim e também por você, meu filho, que vou encontrar paz no meio de toda esta saudade. Vou arrumar um jeito para encontrar de novo a felicidade. E sim, pode ter certeza, que vou homenagear todos os dias o filho maravilhoso que a vida me deu.
Eu não vou mais ter o privilégio de compartilhar minha mesa de jantar com você – a pessoa que escolhi amar; a mulher que fez de mim seu filho. Madrasta, segunda mãe, o que quiser, descanse em paz eternamente.

Vai doer muito mas conseguirei suportar a infelicidade. Pior será a saudade que levará meu sorriso para longe. Mas esteja onde estiver, eu sei que você me dará forças para ser feliz. E pode ter certeza que tudo farei para a deixar orgulhosa. Um último beijo e até um dia.
Hoje acordei com saudade dos meus pais. Ontem também. E tenho certeza que amanhã sentirei a falta dos dois com a mesma intensidade. Tem sido assim todos os dias. Quando se ama alguém que não está perto do jeito que eu amo meus pais, a saudade é garantida.

É do toque dos dedos da minha mãe no meu cabelo, do cheiro do meu pai que antes nem conhecia. Os sons, os olhares; tudo nos meus pais me deixa saudade. Faria tudo, mas mesmo tudo, para os ter ao meu lado por mais um dia ou um minuto que fosse. Descansem em paz.
Não me custa dizer adeus, minha querida mãe. O que dói é saber que não vou poder ver mais seu lindo sorriso, escutar suas doces palavras e sentir o agradável conforto do seu abraço.

Esta despedida me traz um sentimento demasiado amargo e o meu coração já não aguenta com tanta saudade. As lágrimas que me escorrem pela cara são de tristeza, mas eu também sinto um grande orgulho pela oportunidade que me foi concedida de ter você na minha vida. Descanse em paz!
Eu sei que você não é tão presente na minha vida como desejaria. Sei também que isso destrói seu coração. Mas não se preocupe, papai: eu entendo. Eu sei que nem sempre as coisas são fáceis de resolver, ainda mais por estar separado da mãe.

É claro que sinto falta. Às vezes só quero um abraço ou uma conversa séria ou descontraída, não importa. Outras vezes tenho saudade de agarrar seu braço forte e sentir segurança para enfrentar mais um e outro desafio que a vida me propôs.

Mas mesmo com todos os vazios na nossa ligação, pai, eu sei que você está sempre comigo. Sinto sua presença em todos os momentos. E quando estamos juntos eu só quero é aproveitar o tempo perdido. Pai, eu adoro você e juntos vamos ultrapassar todas as provas de fogo nesta vida.
São facas no meu coração
as saudades que sinto dos
meus pais

São tentáculos a prender o
sorriso que hoje ou amanhã
poderia ter

São feridas que não fecham
estas cicatrizes abertas pelo
querer ter

São lágrimas e lágrimas que
rebentam quem eu hoje tanto
queria ser

São angústias que elevam de
mim a mais profunda falta a
de vocês

São vocês; serão sempre vocês
pai e mãe partiram e saudade
deixaram
Acho que ninguém imagina a saudade que eu sinto dos meus pais. Estar longe de quem amo, de quem me criou; de quem me ensinou a caminhar, é duro, triste, difícil. Como eu gostaria de ter pai e minha mãe ao meu lado!

Poderia ser por um segundo, que fosse por menos ainda, o que eu queria mesmo era estar junto para matar a saudade. Pai, mãe, vocês são tudo para mim! E eu sinto que continuam a existir aqui, só que de uma outra forma.

Enquanto eu viver vocês irão viver também! É a memória, a lembrança; quando recordo aqueles que amo e já não estão mais aqui, sinto que renascem. Talvez por isso a morte seja também uma perspetiva. Até um dia, pai e mãe: meus amores eternos.